5 Motivos Para Começar A Ouvir A Dupla Das Gêmeas Francesas Ibeyi

Ao conhecer o som da Ibeyi, dupla francesa composta pelas irmãs gêmeas Lisa-Kainde e Naomi Diaz, você provavelmente vai achar que nunca ouviu nada parecido. É a reação mais comum ao ter contato com o estilo classificado por elas como “negro spirituals”. Mas, com muita atenção, dá para sentir a forte influência de jazz e cultura africana na batida eletrônica que elas fazem.

No primeiro álbum, que leva o nome da banda no título, as garotas mostraram respeito pela descendência de escravos cubanos, pela religião africana, e também o poder da mulher negra na música. Tudo isso com batidas suaves e viciantes.

Para entender mais sobre a diversidade e representatividade que a dupla está trazendo para o cenário pop, listamos motivos pelos quais amamos a Ibeyi e que, provavelmente, farão você se apaixonar também.

1. Elas têm personalidades e gostos musicais completamente opostos.

Lisa é mais falante e sorridente, enquanto Naomi é bem reservada. A primeira gosta de jazz, já a outra, de hip hop.

De início, isso não é uma grande novidade, afinal, elas são parecidas fisicamente, mas não são a mesma pessoa. Mas quando essa divergência de personalidades e gostos musicais influencia o trabalho na Ibeyi, todos saem ganhando.

A dupla classifica o gênero musical que criaram como “negro spirituals” pois, no fim das contas, todas as influências nascem da cultura negra.

2. Elas respeitam e utilizam suas raízes afro na música.

Um dos poucos artistas responsável por influenciar igualmente as irmãs foi Miguél Anga Diaz, um grande percursionista de Cuba e pai das garotas. Por isso, a música da Ibeyi tem muita influencia afro-cubana em meio às batidas eletrônicas.

As raízes africanas também são representadas nas músicas, nos trechos em que elas cantam em iorubá, uma língua falada principalmente em Benin e na Nigéria, que chegou a Cuba há muitos anos, junto com a exportação de escravos. Inclusive, o nome Ibeyi tem origem deste dialeto e, significa “irmãos gêmeos”. As gêmeas são francesas mas, além do iorubá, compõem em inglês.

3. E vão te ensinar mais sobre cultura e religião africanas.

Lisa e Naomi fazem referências ao universo da santería, religião que mescla crenças católicas às tradições africanas, da qual elas são devotas.

duo-meninas-ibeya2

 

4. Os famosos (incluindo a Beyoncé!) já piram com elas.

O som da dupla caiu nas graças que ninguém menos que Queen Bey, que usou “River” como trilha sonora de um vídeo que publicou no Instagram, apresentando a música para os seus milhões de seguidores. Lisa e Naomi acreditam que foi Jay-z quem apresentou a Ibeyi para a esposa, pois ele já havia ligado na gravadora XL Recordings, que lançou a dupla, para saber mais sobre elas.

As gêmeas também protagonizaram um artigo escrito por Cipriana Quann, no blog Urban Bush Babes. Cipriana também é uma jovem mulher negra, que ficou famosa junto com a irmã gêmea, Tk Wonder Quann, mas as duas trabalham com moda.

5. Representatividade importa.

É sempre empolgante ver artistas negros e jovens podendo se expressar e, principalmente, tendo reconhecimento pelo trabalho. A duo Ibeyi ainda não estourou na cultura pop, mas já viaja o mundo lotando shows e inspirando outras jovens negras a se expressarem e não terem medo de assumir a estética natural.

Lisa com seu black power, Naomi com seu cabelo ondulado e volumoso. As duas são ainda inspirações de beleza e de moda para muitas meninas, que precisam se representatividade para se aceitar como são.

Imagens: Instagram Ibeya // Reprodução

Gostou dessa matéria? Compartilhe.
Tags

. . .