Como Funciona Uma Biblioteca De Roupas? Por Trás Da Lena E Da Kleiderei

biblioteca-de-roupas-lena-2

Imagine ter um armário com possibilidades quase infinitas de combinações, sem precisar de um espaço dedicado a ele, por um valor relativamente pequeno e abandonando aquele sentimento de culpa que nos assombra toda vez que compramos algo por impulso. Essa é a ideia da LENA (The Fashion Library).

O espaço funciona em Amsterdã, como uma biblioteca de roupas femininas onde você encontra peças vintage e de novos designers para se apaixonar, levar para casa, usar e devolver quando quiser – claro, limpinhas e de preferência no mesmo estado em que as encontrou!

As irmãs Elisa, Diana e Angela Jansen se juntaram à amiga Suzanne Smulders para criar o projeto, como alternativa ao consumismo no qual estamos acostumadas e em resposta ao triunfo da moda fast-fashion. Elas fazem uma minuciosa curadoria das peças e não aceitam nada que não seja de alta qualidade e estilo singular.

Dentre as marcas parceiras (e disponíveis para troca) da LENA estão novas designers empenhadas em incorporar alternativas sustentáveis às suas coleções. Um exemplo delas é Lisa Konno que neste ano fez seu primeiro desfile na Fashion Week holandesa e desenvolve peças com tecidos reciclados. Outra marca relevante é a MLY, criada por Emily Hermans e que usa tecidos certificados e fibras biodegradáveis em suas criações.

Ok, mas na prática como isso funciona? Primeiro você precisa se cadastrar e escolher entre as três opções de planos mensais disponíveis para os seus empréstimos: o mais barato deles custa 19.95 euros e te dá direito a 100 pontos. Existem também as opções de 200 e 300 pontos.

biblioteca-de-roupas-lena-4

biblioteca-de-roupas-lena-3

Na loja, cada peça recebe uma pontuação ao ser avaliada por sua singularidade, qualidade e estilo, logo você troca seus pontos de acordo com as pontuações das peças. Por exemplo: você assina o plano de 100 pontos/mês, então poderá pegar emprestadas duas peças de 25 pontos e 1 de 50, ou duas de 50. Você as usa por um determinado tempo e quando cansar delas, as devolve e troca por outras peças. Ah, e tem mais uma coisa, se o status do relacionamento passar de “amizade colorida” para “amor eterno”, você pode comprar a peça que ganhou o seu coração.

E não vá pensando que essa é a única biblioteca de roupas que existe. A primeira iniciativa da qual se tem notícias é a alemã Kleiderei, que fica em Hamburgo e foi lançada em 2012 pela dupla Pola Fendel e Thekla Wilkening. A loja tem como lema “lend like a friend” (“empreste como um amigo” em tradução livre) e teve o apoio da Mercedes Benz, que durante o Fashion Week de Berlin promoveu o slogan “Fast cars, slow fashion!”.

biblioteca-de-roupas-Kleiderei

O incrível da LENA, e de todas as outras bibliotecas de roupas que podem existir por aí, é que as viciadas em moda (como eu) mantêm uma variedade infinita de opções, sem incentivar o consumo frenético que acaba gerando desperdício e rombos na conta bancária. Além disso, facilita o acesso à moda sustentável, que hoje é tão cara e rara, e aos novos designers, que geralmente são difíceis de encontrar. Ideia para copiar e reinventar!

modefica-site-EXPEDIENTE-POST-LIVIA

modefica-site-COMPARTILHE

Tags: , ,

    Instagram
    CADASTRE-SE E NÃO PERCA NOSSAS NOVIDADES
    JÁ CURTIU?
    PGlmcmFtZSBzcmM9Ii8vd3d3LmZhY2Vib29rLmNvbS9wbHVnaW5zL2xpa2UucGhwP2hyZWY9aHR0cHMlM0ElMkYlMkZ3d3cuZmFjZWJvb2suY29tJTJGbW9kZWZpY2Emd2lkdGg9Mjc4JmxheW91dD1zdGFuZGFyZCZhY3Rpb249bGlrZSZzaG93X2ZhY2VzPXRydWUmc2hhcmU9ZmFsc2UmaGVpZ2h0PTgwIiBzY3JvbGxpbmc9Im5vIiBmcmFtZWJvcmRlcj0iMCIgc3R5bGU9ImJvcmRlcjpub25lOyBvdmVyZmxvdzpoaWRkZW47IHdpZHRoOjI3OHB4OyBoZWlnaHQ6MzJweDsiIGFsbG93VHJhbnNwYXJlbmN5PSJ0cnVlIj48L2lmcmFtZT4=
    Obrigado por se cadastrar!
    Você receberá um email de confirmação, não esqueça de olhar sua caixa de spam.