11 Projetos De Proteção Animal Para Ajudar Nesse Final De Ano

O ano todo não é fácil para as ONGs e projetos de proteção animal: a grana é curta, os abandonos são muitos, as necessidades imensas. Esse ano, em particular, não foi nada fácil. Um ano de crise onde as doações diminuíram e os abandonos aumentaram, resultando em muitos animais que não sabem se virar nas ruas. Eles são atropelados, machucados, e precisam de cuidados ainda mais onerosos. São mais animais entrando e mais dinheiro saindo.

O que já não está bom, fica ainda pior. Mesmo sendo crime enquadrado no Art. 32, da Lei Federal nº. 9.605 de 1998, o abandono de animais aumenta 70% nessa época por conta das férias de fim de ano. As pessoas vão viajar, não têm onde deixar o animal e os deixam na estrada, num ponto de ‘desova’ ou em qualquer lugar que seja garantia que ele não consiga voltar para casa. Ao mesmo tempo, com os gastos destinados para outras coisas, as doações às ONGs também caem.

Ricardo Dias, professor na Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de São Paulo (USP), explica que, no Brasil, o comportamento do brasileiro em relação à posse responsável é lastimável: “Os sinais são preocupantes. Mostram que o brasileiro procura animal de estimação baseado em modismos de raça e tem baixa propensão a tentar manter o animal, diante de mudanças no estilo de vida”, dado que explica bem o porquê as pessoas se desfazem dos animais por conta de uma simples viagem.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que em todo país são cerca de 30 milhões de animais abandonados. Esse número explica o porquê as ONGs vivem lotadas e precisando de ajuda. É por isso que nesse final de ano, e o ano todo, nós te convidamos a ajudar as ONGs que resgatam animais da maneira que você puder: doando dinheiro ou ração, apadrinhando um bichinho, ajudando numa castração, doando seu tempo no voluntariado. Também te convidamos a espalhar essa realidade e a conscientizar quem está ao seu redor sobre o tema. Afinal, o abandono é um problema da sociedade como um todo, e não só das organizações, projetos e governos.

Publicidade

O brasileiro procura animal de estimação baseado em modismos de raça e tem baixa propensão a tentar manter o animal, diante de mudanças no estilo de vida

1. Cão Sem Dono

A Cão Sem Dono existe há mais de 10 anos e conta com 2 abrigos para mais de 300 animais. A ONG promove mutirões de castração principalmente em comunidades carentes e resgata animais abandonados nas ruas e estradas de São Paulo. Há muitas maneiras de ajudar: se você não tem como ter um cãozinho em casa, você pode apadrinhar um, colaborar com suas despesas e ir visitá-lo. Também é possível doar ração, além de dinheiro para ajudar a Cão Sem Dono continuar fazendo seu trabalho. Voluntários nos abrigos também são bem vindos e necessários.

Acesse http://www.caosemdono.com.br/ e acompanhe no Facebook e Instagram.

2. Adote Um Focinho

Também há mais de 10 anos na ativa, a Adote Um Focinho possui um abrigo com capacidade para 150 animais que está sempre lotado. O projeto resgata animais abandonados, cuida, castra e os prepara para adoção. É possível apadrinhar, doar uma quantia pontual, doar sempre ou ainda ajudar pelo crowdfunding recorrente.

Acesse http://www.adoteumfocinho.com.br/ e acompanhe pelo Facebook.

3. União Internacional Protetora dos Animais (UIPA)

A UIPA foi fundada em 1895 e foi responsável pela instituição do Movimento de Proteção Animal no país no século XIX. É a ONG de proteção animal mais antiga do Brasil e além de um abrigo para os animais resgatados, também possui clínica veterinária aberta ao público cuja verba arrecadada é revertida para manutenção da ONG.

É possível ajudar a UIPA doando um valor pontual ou recorrente, associando-se à organização, doando ração e produtos de higiene, usando os serviços da clínica e, claro, adotando.

Acesse http://www.uipa.org.br/como-ajudar/ e acompanhe pelo Facebook.

4. Grupo de Ação, Resgate e Reabilitação Animal (G.A.R.R.A)

O G.A.R.R.A. é um grupo de amigos que se dedica a resgatar e reabilitar animais abandonados que sofreram maus tratos, disponibilizando-os para adoção. Diferente da maioria dos projetos, o G.A.R.R.A não tem abrigo, os animais resgatados ficam em lares temporários de voluntários onde aprendem a se sociabilizar até a doação.

Publicidade

Você pode ajudar o projeto com doação de valores pontuais, além de medicamentos e ração, ser lar temporário para algum animal e ainda contribuir na Vakinha.

Acessse http://www.garranimal.com.br/ e acompanhe pelo Facebook e Instagram.

ongs-protecao-animal-doar

A UIPA atende vários animais, domésticos e silvestres // Reprodução

5. Cão Sem Fome

O Cão Sem Fome é um projeto que auxilia o tratamento de animais em quintais na periferia de São Paulo. O objetivo do Projeto Cão sem Fome é contribuir para diminuir o sofrimento dos animais, através da doação de alimentos e dos cuidados com a saúde, oferecendo suporte para protetores independentes que abrigam animais abandonados e resgatados de situações de risco.

Ou seja, o Projeto Cão Sem Fome não faz resgates e não tem abrigo próprio. Os cães beneficiados pelo Projeto vivem nos quintais dos protetores que abrigaram e resgataram esses animais. A grande maioria dos cães do Cão Sem Fome não está para adoção. São cães que tem dono e são donos cheios de amor, mas sem condições de cuidar de tantos animais. Atualmente o projeto auxilia cinco quintais com 400 cães.

Você pode ajudar com doações de alimentos e vacinas, apadrinhando um animal, sendo voluntário ou ainda adotando os filhotes e outros animais resgatados recentemente ou os animais que não se adaptam a convivência nos quintais. O Cão Sem Fome também está com venda especial de calendários 2017 para arrecadar verba para o projeto.

Acesse http://projetocaosemfome.com/ e acompanhe pelo Facebook e Instagram.

6. Associação Quatro Patinhas

Desde 2004 na ativa, a Associação Quatro Patinhas resgata animais e os prepara para doação. Os animais permanecem no abrigo da ONG ou em lares temporários. A Quatro Patinhas também ajuda na conscientização sobre a posse responsável. Você pode ajudar doando pontualmente, apadrinhando, doando remédios, ração e outras utilidades como caminhas e associando-se à ONG.

Acesse http://www.quatropatinhas.com.br/ e acompanhe pelo Facebook.

7. Santuário Terra dos Bichos

O Santuário Terra dos Bichos cuida de mais de 400 animais de todas as espécies e foi responsável por abrigar 96 porcos do acidente do Rodoanel, em São Paulo. O Santuário consome muita ração e também precisa de ajuda para melhorar a construção do local. Você pode apadrinhar um porquinho, doar uma quantia pontual, doar todo mês o valor que for possível, comprar comidas veganas do Santuário, organizar um evento beneficente e ainda doar espaço de mídia no seu site e blog para reverter ajuda para o projeto.

Acesse http://www.santuarioterradosbichos.org/ e acompanhe pelo Facebook e Instagram.

ongs-protecao-animal-doar-3

O Santuário Terra dos Bichos cuida de diversos animais, domésticos e silvestres, entre eles 96 porcos resgatados do acidente do Rodoanel em São Paulo // Reprodução

8. União Protetora dos Animais Carentes (UPAC)

Atuando desde 2006, a UPAC ajuda cerca de 300 animais por ano, seja através de esterilizações a baixo custo, tratamentos veterinários e adoções. Para ajudar, você pode fazer parte do programa Fiel Doador, fazer uma doação pontual, ser voluntária, apadrinhar um animal e doar ração e outras necessidades como medicamentos.

Publicidade

Acesse https://upacfortaleza.wordpress.com/

9. Abrigo São Lázaro

O Abrigo São Lázaro ajuda diversos animais por meio de resgate, tratamento, castração e adoção. Por dia, são 200kg de ração. Você pode ajudar com doações recorrentes via boleto bancário, doação pontual, ou doação de ração e outros itens. Voluntários também são bem vindos para ajudar com os afazeres. Recentemente rolou mutirão de banho em todos os peludos. Eles também estão com uma Vakinha aberta para você colaborar.

Acompanhe pelo Facebook

10. Grupo De Proteção Aos Animais De Imperatriz (GPAI)

A GPAI realiza ações de resgates, cuidados e adoções. Eles não possuem abrigo, então os animais ficam em lares temporários até estarem prontos para adoção. Você pode ajudar apadrinhando uma castração, sendo voluntário e lar temporário, doando qualquer quantia pontual ou recorrente, além de ração e outros itens.

Acesse http://gpai-imperatriz.blogspot.com.br/ e acompanhe pelo Facebook.

11. Vira-Lata É 10

A ONG Vira-Lata é Dez existe desde 2003 e hoje abriga cerca de mil animais em 3 lugares distintos: abrigo, centro de adoção e lar transitório. Além de resgatar animais, a Vira-Lata é Dez promove campanhas de castração e de conscientização sobre posse responsável e respeito aos animais.

Há várias maneiras de ajudar a ONG a continuar suas atividades: adotar, apadrinhar, doar uma quantia pontual ou doar recorrente, doar ração e ainda doar seus cupons fiscais sem CPF para o projeto por meio do aplicativo para IOS e Android.

Acesse http://viralataedez.com.br/ e acompanhe pelo Facebook e Instagram.

Lembre-se nesse final de ano, e sempre, ao invés de comprar algo que não precisa, ajudar quem precisa. Veterinários e voluntários são bem vindos em todos os projetos. Tem um site ou blog? Que tal divulgar a necessidade dos projetos por meio de artigos, banners e links? Tem uma marca? Que tal doar parte da renda para eles? As formas de colaborar são muitas, só não vale não fazer nada.

Imagem Capa: Uipa // Reprodução

Gostou dessa matéria? Compartilhe.