5 Passos Para Um Armário Minimalista Que Te Ajudarão A Limitar O Consumismo

Setembro: o Ano Novo da indústria da moda. Essa é a época na qual temos a chance de mudar nosso guarda-roupa e identidade em favor de algo novo. É tempo de trazer novas tendências (você prefere a tendência do skiwear, peças em veludo ou talvez as peças em modelagens maxi?).

Nós vemos as novas roupas, sapatos e acessórios em revistas de moda, em looks montados de maneira estilosa em blogers e exibidos no Instagram. Isso faz a maioria de nós sentir que precisamos de coisas novas. Então o que fazemos? Nós saímos e compramos.

A velocidade da indústria da moda não só nos faz comprar mais, mas também nos faz jogar fora ainda mais coisas. O documentário True Cost revela que um americano médio joga fora 37,5kg de têxteis no lixo todos os anos. O consumismo na moda é um grande problema na nossa sociedade e, de acordo com a Forbes, o segundo maior motivo de poluição no planeta. Pensar em como e em quanto nós consumimos é crucial para o futuro do planeta.

Considere O Impacto

Publicidade

Com o veganismo vem o ambientalismo. A maior parte dos veganos quer fazer menos mal para o mundo quanto possível. Sendo assim, veganismo não é só sobre não comer ou não usar produtos de origem animal. É também sobre ser cautelosa e fazer decisões conscientes quando compramos coisas. Então o que nós podemos fazer para parar de sermos consumistas* de moda? Comece com esses cinco passos para diminuir sua pegada sem sacrificar seu estilo.

guarda-roupa-minimalista

1. Faça Uma Limpeza**

Vá até seu guarda-roupa, abra e olhe. Não uma olhada rápida como aquela que você faz pela manhã, seguida daquele sentimento de “não tenho nada para vestir”, mas uma olha atenciosa e crítica. Tire todas as suas roupas, sapatos e acessórios dos armários, caixas e criados mudos e espalhe no chão e na cama. Você notará que tem muito mais coisas do que pensava.

Algumas peças parecerão interessantes e você voltará a se apaixonar por elas. Outras vão fazer você pensar se já chegou a usá-las alguma vez e porque raios você as comprou em primeiro lugar. Decida com as quais você deseja ficar [você precisa delas e você acredita que vai usá-las de novo?) e o que você não quer mais (já demos aqui dicas do que fazer com roupas que você não quer mais].

2. Planeje Suas Compras

Agora você tem uma visão geral do seu guarda-roupa e do que você já tem. Você ainda acha que está precisando de algo? Anote o que é – você precisa de um casaco, um novo par de botas ou alguns tops básicos? Pense no que você já tem e o que iria bem com algumas dessas peças. Planejar é essencial.

3. Organize Um Encontro De Trocas

Antes de sair para comprar qualquer um dos itens que você anotou, convide algumas amigas para sua casa e peça para elas levarem roupas, sapatos e acessórios que elas tiraram dos guarda-roupas. Esse é um ótimo momento para oferecer uma comidinha vegana às amigas enquanto vocês passam um tempo juntas e conversam sobre tudo e sobre nada ao mesmo tempo. É também uma ótima oportunidade para trocar roupas umas com as outras e atualizar os armários. Se você tiver sorte, você pode conseguir aquele casaco que estava querendo.

4. Compre De Segunda-Mão

Se ainda há itens pendentes na sua lista depois do seu encontro de trocas, é hora de sacar a carteira – mas sem necessidade de comprar algo totalmente novo. Ao escolher algo que já foi usado, você ainda estará adicionando algo novo em seu guarda-roupa.

Doe as roupas as quais você não trocou no encontro. Ao mesmo tempo, procure algo para você. Quando compramos de segunda-mão, precisamos ser mais cuidadosas para encontrar as preciosidades escondidas, então seja paciente. Comprar de segunda-mão é um pouco como jogar na loteria – você ganha um pouco, perde um pouco. Quando você compra peças usadas, suas escolhas de moda não são só boas para o meio-ambiente, mas elas também tornam seu guarda-roupa mais único.

5. Escolha Marcas Eco-Friendly

Publicidade

Depois das compras de segunda-mão você ainda está sentindo falta daquele par de botas? Confira algumas marcas que têm o planeta no coração como Bourgeois Boheme para botas de outono [no Brasil você pode tentar a Ahimsa] e Matt&Nat para a bolsa perfeita [por aqui, Catarina Mina ou Saissu]. Para um look mais sofisticado, tem sempre Stella McCartney e para opções de looks mais acessíveis você pode tentar o Asos ECO Edit [uma opção de multimarca brasileira é a Mais Alma] ou People Tree [confira algumas marcas nacionais aqui]. Você consegue até mesmo um vestido de casamento mais sustentável com a marca vegan Atelier Tammam [em terras tupiniquins, Renata Buzzo é uma ótima opção].

Ser ética com suas escolhas de moda não precisa sair caro e ao não consumir em excesso você ficará mais criativa com seu estilo. Vamos fazer com que a resolução do Ano Novo da Moda desse ano seja fazer escolhas mais conscientes para nosso armário.

Notas da editora:

* Procure ajuda profissional se o consumismo se tornou um hábito incontrolável e nocivo para sua saúde mental e financeira.
** Para uma ajuda extra na hora de fazer a limpa no guarda-roupa, confira nosso texto sobre o assunto no blog da Insecta Shoes.

Fotos: Brooke Cagle via Unsplash

Por: Olivia Kahlin, blogueira de estilo de vida apaixonada por moda, fitness e alimentação. Com formação na London College Of Fashion, ela está agora baseada na Suécia. Leia seu blog aqui.

A Vilda Magazine é uma revista de lifestyle online baseada em Londres e com colaboradores espalhados pelo mundo. Tudo sobre o universo vegan mundial, de debates à moda e novos produtos de beleza reunidos em textos inteligentes, curiosos e agora traduzidos em português para o Modefica. Acompanhe suas colaboradoras pelo mundo através do instagram @vildamagazine.

modefica-site-COMPARTILHE

Conheça e faça parte do Clube Modefica!
O Modefica é uma mídia independente que pensa moda, arte, alimentação e política para resiliência social e ecológica. Para manter nosso conteúdo aberto e acessível para todas as pessoas, nós precisamos da sua colaboração.
Gostou desse texto? Contribua com o Clube Modefica e ajude nosso conteúdo ir mais longe para amplificar a transformação positiva.
Gostou dessa matéria? Compartilhe.