Carta da Editora: Nós Não Somos Sustentáveis, Nem Perfeitos, Mas Somos Conscientes

Nessa semana, fizemos um mês online e já tivemos a oportunidade de conhecer muitas pessoas e bater muito papo. Nessa pequena caminhada, porém, sentimos a necessidade de explicar um fato. Nós não somos sustentáveis. Temos que ser diretos e sinceros: a moda não é, e nem pode ser, sustentável. O significado literal do termo moda é: “algo que representa os costumes de um tempo, é passageira e incita mudanças e consumo”, sendo assim, seu funcionamento é oposto ao conceito de sustentabilidade.

Mas somos conscientes. A moda pode ser consciente, e quando falamos de moda consciente, falamos de moda ética, moda que valoriza o trabalho artesanal, moda que dá em troca (o chamado fairtrade), o slow fashion, upycling, recycling, moda que valoriza a produção local e matérias-primas locais, e dos impactos positivos que a produção de um produto pode gerar. A moda (como indústria) pode ser mais sustentável a partir do momento que ela incorpora um, ou mais, desses fatores à produção de um produto, com o objetivo de se desenvolver de forma mais ética, minimizando impactos, e ai sim, de forma um pouco mais sustentável.

Como plataforma de estilo e comportamento, o Modefica visa trazer esse universo “invisível” da produção de roupas e acessórios mais para perto, e abordar assuntos e produtos que se enquadrem em um dos nossos quatro pilares, mas, de maneira nenhuma, buscamos a utópica moda sustentável. Nós mostramos as opções maravilhosas por trás do consumo da moda consciente, vegan, livre de crueldade e feita à mão.

Consumo esse, desnecessário, já que as roupas que existem no mundo seriam suficientes para suprir toda a população global (só no Brasil, 670 milhões das peças produzidas anualmente não vendem e sobram em estoque, a chamada sobra pré-consumo), mas que preza por um, ou alguns dos nossos valores básicos. Afinal de contas, nós não somos perfeitos, e vivemos, constantemente, balanceando o bem e o mal nos nossos desejos de consumo.

Publicidade

Por outro lado, acreditamos que o mais importante de tudo é consumir consciente. Consumir consciente por aqui é (1) comprar o produto porque ele vai fazer diferença no seu guarda-roupa e porque você sabe que vai usá-lo mil vezes. E não consumir com objetivo de tapar um buraco na auto-estima (para isso, acreditamos na valorização da espiritualidade e da mente, e não do cartão de crédito) ou como forma de escape para um dia ruim.

(2) Saber o que está sendo comprado, como aquilo foi produzido, por onde aquilo passou e qual a ética por trás daquele produto (ou marca). Se informar, estar aberto a entender os problemas e se colocar como parte da solução, além de valorizar a moda como uma importante indústria que envolve milhões de pessoas, é crucial e diz muito sobre nós como consumidores.

Eu sou dessas pessoas que acreditam que a moda é uma extensão da nossa personalidade – e sei que tem muita gente que discorda – mas não consigo desvincular nossas escolhas de consumo, e como decidimos nos apresentar perante os outros, do jeito que somos ou que vemos a vida. Até o fato da pessoa não se importar com moda diz algo sobre ela. E quem se importa com moda, e se importa ainda com as questões éticas, sociais e ambientais dos produtos que consome, deixa transparecer, além do estilo, o quão relevante ela acredita ser o seu papel na sociedade.

Definitivamente, não sei qual importância você dá para moda e para os produtos que consome, mas reforço o convite para embarcar conosco nessa jornada de conhecimento, descobrindo marcas, projetos, novas opções e pessoas incríveis. E estar aberto, também, a informações desagradáveis e à realidade, que, muitas vezes, dão nó no estômago, e as pessoas não querem saber e a indústria da moda também não quer compartilhar, mas precisam ser expostas. Nós não somos, ao pé da letra, sustentáveis, e estamos muito longe de sermos perfeitos, mas nós tentamos, diariamente, ser mais conscientes, humanos, e, claro, estilosos.

Imagem: Vivienne Westwood durante sua estadia no Quénia para o projeto Ethical Fashion/Reprodução.

Conheça e faça parte do Clube Modefica!
O Modefica é uma mídia independente que pensa moda, arte, alimentação e política para resiliência social e ecológica. Para manter nosso conteúdo aberto e acessível para todas as pessoas, nós precisamos da sua colaboração.
Gostou desse texto? Clique aqui e contribua com o Clube Modefica e ajude nosso conteúdo ir mais longe para amplificar a transformação positiva.