A Ciência da Felicidade: Explorando a Psicologia Positiva (e o Papel da Alimentação Livre de Crueldade)

Nós todos sabemos que uma alimentação veg(etari)ana tem um impacto positivo nos animais e no meio ambiente – sem falar sobre os benefícios de uma alimentação à base de plantas para a saúde. Graças a filmes como Cowspiracy e Forks Over Knifes, o número de pessoas que adotam uma dieta à base de plantas está subindo rapidamente (uma pesquisa recente feita pela Vegan Society aponta que cerca de meio milhão de pessoas no Reino Unido são veganas).

Leia + Por Que Viver De Forma Livre De Crueldade É Uma Prática Espiritual?

Mas existem ainda mais razões para adotar um estilo de vida veg(etari)ano. Curiosamente, o maior impacto de viver uma vida livre de crueldade que você terá talvez seja em si mesmo. Sim, você mesmo; e para além da saúde.

Nós não estamos falando de sentimentos subjetivos e crenças aqui – isto é ciência pura e direta. Psicólogos, neurocientistas e acadêmicos estão mergulhando no que é um campo relativamente novo de estudos, a Psicologia Positiva. Uma ciência que tem raízes em uma prática antiga (pense em Aristóteles e os epicuristas, por exemplo): a busca da felicidade.

Publicidade

Como Funciona A Psicologia Positiva?

A Psicologia Positiva tem provado que certos aspectos da nossa vida, tais como nossa personalidade, finanças pessoais, relacionamentos, atividades e nossa vida social, têm um impacto direto nos níveis de satisfação com a vida e na nossa felicidade, permitindo a prosperidade de indivíduos e das comunidades.

Você deve estar pensando que, naturalmente, uma pessoa financeiramente estável e bem sucedida será mais satisfeita e feliz do que uma mulher jovem, que trabalha como garçonete e luta para pagar o aluguel. Mas as coisas não são tão triviais. A Psicologia Positiva demonstra que ser rico terá um impacto positivo sobre a nossa felicidade, mas apenas até chegar a um certo pico. Após este ponto de corte, que em geral é de $75k/ano, não haverá mais ganhos para o contentamento geral pessoal.

Outra noção explorada pela Psicologia Positiva é a de que temos a tendência de ser mais felizes depois de gastar dinheiro com experiências (como viagens e um jantar com amigos) ao invés que com coisas materiais. Outro ponto é que, aparentemente, estar rodeado por colegas os quais você gosta e fazer um trabalho o qual você aprecia vai te gerar maior satisfação do que ter um salário maior.

Outros fatores que contribuem para uma vida mais feliz são habilidades, tais como a capacidade de meditar e praticar gratidão, bem como a criação de relações positivas em sua vida, além de se envolver com trabalhos voluntários e atividades sociais.

Entre No Ritmo

Quando foi a última vez que você experimentou “entrar no ritmo” – o que significa que você estava tão imersa em uma tarefa que você não percebeu o tempo passar, sentindo-se energizada e realizada? Talvez enquanto estivesse pintando, imersa numa tarde de jardinagem, cozinhando, trabalhando no seu último relatório? Literalmente qualquer atividade que você goste pode levá-la a este estado de êxtase. Quanto mais você experimentar esse estado de ‘ritmo’ e fluidez, mais o seu nível de felicidade aumenta.

O Que Uma Alimentação Livre De Crueldade Tem A Ver Com Isso?

Acredite ou não, mas comprovadamente uma dieta rica em frutas e vegetais é eficiente para melhorar o seu humor, aumentar a sua criatividade e incentivar a sua curiosidade. Vários estudos publicados pelo British Journal of Psychiatry e European Journal of Clinical Nutrition, só para citar alguns, têm demonstrado que indivíduos que escolhem uma dieta à base de plantas, rica em frutas, legumes e soja têm menos sintomas de depressão. Um estudo publicado no American Journal of Public Health mostrou que aumentar suas porções de frutas e vegetais de 0 a 8 todos os dias pode levar a um aumento na satisfação geral com a vida, igual ao nível que você obteria se, ao estar desempregado, você fosse aceito em um novo trabalho.

Em particular, você vai ficar feliz em saber que as bananas são ricas em vitamina B6 – uma supervitamina responsável por aumentar os níveis de serotonina e noradrenalina ao lado de triptofano, um aminoácido regulador do humor. Espinafre é uma grande fonte de magnésio, sendo um apaziguador de ansiedade natural. Azeitonas podem diminuir seus níveis de agressão e frutas vermelhas vão lhe dar mais energia e diminuir a irritabilidade.

Indivíduos que escolhem uma dieta à base de plantas, rica em frutas, legumes e soja têm menos sintomas de depressão.

Uma Vida Com Significado

Estar envolvido com algo valioso para a sociedade e sentir que você está fazendo sua parte para tornar o mundo um lugar melhor pode desempenhar um papel vital na sua sensação de gratificação. Viver uma vida livre de crueldade é, provavelmente, um dos melhores exemplos de como aplicar estes resultados em sua vida todos os dias para melhorar o seu bem-estar geral.

Publicidade

Ao escolher não usar ou comer animais para seu próprio ‘bem’, você naturalmente irá se sentir em harmonia com o seu ambiente (você pode ler mais em “How Committing to Cruelty Free Living Saved my Mental Health”). Você provavelmente vai experimentar essa sensação fisicamente. Por exemplo, seu peito irá expandir ou você vai sentir uma sensação de formigamento na pele ou dentro do seu estômago.

A Psicologia Positiva é normalmente estimada levando em conta 6 virtudes e 24 pontos fortes de personalidade (você pode testar a sua própria aqui) que comprovadamente têm um impacto sobre a sua satisfação com a vida e que, se reconhecidas e nutridas, vão ajudar muito a sua busca pela felicidade. E, como a humanidade, amor, bondade, inteligência social, justiça e equidade são apenas algumas (não apenas) das poucas forças e virtudes amplamente encontradas dentro das pessoas que optam por viver um estilo de vida livre de crueldade (seja por não comer carne animais, escolher não usar couro ou não usar maquiagem testados em animais) é fácil imaginar a mudança positiva que este estilo de vida pode trazer para nós mesmos e para nossa comunidade em geral.

Um indivíduo capaz de valorizar os direitos de outros seres vivos a ponto de estar disposto a olhar para as opções e alternativas, em vez de ir em direção às escolhas mais óbvias é, portanto, mais propenso a viver uma vida mais feliz. Como se precisássemos de mais uma razão para escolher viver livre de crueldade.

Estar envolvido com algo valioso para a sociedade e sentir que você está fazendo sua parte para tornar o mundo um lugar melhor pode desempenhar um papel vital na sua sensação de gratificação

Notas de Rodapé:

– Peterson, C. (2009). Positive Psychology. Reclaiming Children and Youth. Vol.18, Issue 2 Conner,
– Tamlin S.; Brookie, Kate L.; Richardson, Aimee C.; Polak, Maria A. (2015-05-01). “On carrots and curiosity: eating fruit and vegetables is associated with greater flourishing in daily life”. British Journal of Health Psychology
– Seligman, Martin E.P. Doing the Right Thing: Measuring Well Being for Public Policy. International Journal of Wellbeing Vol. 1, No. 1. (2011).

Imagem: Reprodução

Por: Giulia Panna, gerente de propósito e orientadora de impactos sociais e ambientais. Depois de passar por Milão e São Francisco, Giulia desembarcou em Londres com a ideia de ficar por três meses. Três anos depois, ela ainda está por lá. Você pode encontrá-la no @julia_panna.

Conheça e faça parte do Clube Modefica!
O Modefica é uma mídia independente que pensa moda, arte, alimentação e política para resiliência social e ecológica. Para manter nosso conteúdo aberto e acessível para todas as pessoas, nós precisamos da sua colaboração.
Gostou desse texto? Clique aqui e contribua com o Clube Modefica e ajude nosso conteúdo ir mais longe para amplificar a transformação positiva.
Gostou dessa matéria? Compartilhe.
Tags

.