Dicas Práticas Para Viver Com Seu Guarda-Roupa Durante A Gravidez

É inegável, a gravidez é uma fase muito especial na vida da mulher. Mas também pode ser bastante desconfortável em alguns momentos: a barriga cresce e pesa, os órgãos ficam espremidos, a coluna sobrecarregada. Tudo é muito particular e relativo, as silhuetas são diferentes, algumas incham mais, outras até emagrecem. E a autoestima então? Essa sim pode variar a cada momento com a chuva de hormônios que invade o corpo da mulher gestante.

Seja por qualquer um desses motivos, boa parte das mulheres “se dão a liberdade” de comprar mais durante esse período e deixar um pouco de lado toda aquela resolução de Ano Novo de “tentar consumir com mais consciência”. Porém, eu vim aqui te contar que a gravidez não precisa ser motivo para te fazer desistir desse item da sua lista de resoluções. Pelo, contrário, é para você se agarrar nele e não soltar mais pelos próximos 9 meses.

Pensando bem, não faz sentido pagar por peças que você vai usar só por um período curto da vida. E mesmo que você precise ou queira comprar alguma coisa, existem várias roupas que não são de maternidade e podem ser usadas depois da gravidez sem problemas. Se você quiser investir em algum item novo, faça sempre esses dois questionamentos:

– Usarei depois quando eu não tiver mais a barriga?
– É uma peça que vai facilitar muito meu dia a dia e depois eu posso doar para uma amiga ou vender para outra pessoa que precise?

Publicidade

Com isso em mente, sua compra será mais consciente. O objetivo é evitar comprar coisas que logo se tornarão inúteis e podem acabar em lixões por ai. Para te ajudar ainda mais nessa missão, preparamos um passo a passo para manter um guarda-roupa mais sustentável durante os três trimestres da gravidez.

1º TRIMESTRE

Nessa fase sua barriga provavelmente ainda não cresceu tanto, o que ainda permite que você vista suas roupas normalmente. Mas alguns cuidados podem ser necessários para você se sentir mais confortável em suas roupas.

1. Prefira usar partes de baixo com elástico na cintura para não apertar tanto a barriga.

2. Para as partes de baixo com botão e/ou zíper que talvez não fechem mais, você pode usar o truque do elástico ou investir em extensores, como o Belly Belt Kit. Ele vai prolongar o uso das suas peças até quase o final da gravidez e ainda é um item fácil de ser passado pra frente, qualquer grávida pode usar.

3. Prefira blusas, camisas, camisetas e vestidos com caimentos um pouco mais estruturados, aqueles que não são tão molengos ou grudados no corpo. Como sua barriga ainda está pequena (mas existe, está lá!), pode ser confundida com aquela indesejada “barriga de chopp” e os tecidos mais estruturados ajudam a dar aquela desejada disfarçada.

mulher-gravida-moda-estilo-3
Calça com elástico para você não abrir do estilo, nem do conforto.

2º TRIMESTRE

É o melhor tri! A barriga cresceu e está linda, redondinha. Não tem mais como gerar dúvidas: você está grávida e tão orgulhosa da barriga que quer mais é mostrá-la para o mundo todo. A autoestima está lá em cima e você consegue sentir melhor as mudanças que estão acontecendo no seu corpo.

1. Mesmo usando os extensores para as partes de baixo, você pode sentir algum desconforto e querer um pouco mais de sustentação. Aqui, talvez seja legal usar uma cinta: tem umas que seguram só embaixo na barriga e outras que cobrem a barriga toda. Cintas, geralmente são elásticas, podem ser usadas no pós-parto e também podem ser facilmente reaproveitadas por outras grávidas.

mulher-gravida-moda-estilo-4-2
Cintura alta e ajusta em saias lápis e leggings // Reprodução

2. Leggings e saias lápis com elastano (para quem curte o estilo) também podem ser uma boa solução para essa fase. Alguns modelos de cintura alta cobrem a barriga toda, funcionando como uma boa sustentação. Outro ponto positivo é que ambas as peças podem ser usadas depois da gravidez.

Publicidade

3. Vestidos em “formato A” e os chamados formatos cocoon valorizam a barriga ao mesmo tempo que valorizam suas formas: fica tudo soltinho, sem grudar na pele, mas sem ser largo demais. Elegância pura!

mulher-gravida-moda-estilo-2
Na foto, vestido cocoon e vestido em linha A // Reprodução

4. Camisetas e camisas do marido podem funcionar, acredite se quiser. Tudo depende dos tamanhos e estilos de cada um de vocês, claro. Mas com essas peças é possível fazer um estilo boyfriend, maxi e “chic sem esforço”. Exercite a criatividade e faça o guarda-roupa do futuro papai funcionar ao seu favor.

5. Nessa fase, as malhas (tecidos que esticam) e caimentos fluidos podem funcionar melhor quando comparadas aos tecidos planos (tecidos que não esticam) e os caimentos estruturados. Antes você queria evitar que as pessoas confundissem sua barriga pequenina. Agora você quer mais é exibi-la por aí e as malhas vão ajudar nessa missão.

3º TRIMESTRE

Na reta final, a barriga começa a ficar maior e a pesar de verdade. A palavra de ordem é: conforto.

1. Dê preferência para peças que não apertam: vestidos e macacões são a melhor pedida. Se as partes de baixo com elástico não estiverem apertadas, faça bom uso delas também. Queremos usar tudo o que der, o máximo que der.

mulher-gravida-moda-estilo-6
Peças únicas como vestido e macacão são uma excelente saída nessa fase // Reprodução

2. O “formato A” não funciona mais aqui: pode fazer você se sentir maior, parecendo uma barraca de acampamento, Prefira formatos mais retos e soltos com tecidos mais leves e esvoaçantes, mas que ao mesmo tempo não dão essa impressão de que está “armado”.

3. O inchaço pode incomodar bastante nessa reta final e fazer você se sentir acima do peso. Para dar uma disfarçada na silhueta e não se entregar à vontade de comprar para se sentir melhor, abuse das terceiras peças: cardigãs, coletes, suéteres, casacos, capas, ponchos, etc. Além de darem um belo up no look, se usadas abertas, elas criam 2 linhas verticais na sua silhueta e podem fazer você se sentir mais confortável em seu corpo nesse momento.

4. Aqui já dá para mapear no guarda-roupa as peças que você vai precisar para o pós-parto e amamentação: camisas, blusas e vestidos de botão são essenciais e claro os sutiãs de amamentação, que com certeza você vai precisar comprar ou “herdar” de alguma amiga.

mulher-gravida-moda-estilo-1
Linhas verticais alongam a silhueta e podem te ajudar a se sentir mais confortável // Reprodução

NO GERAL

Todas as dicas acima são para nos ajudar a evitar compras sem necessidade, sem propósito. Na gravidez tudo é novo e, principalmente, as mães de primeira viagem podem ficar perdidas e se deixar levar por listas de must have de blogs e sites por aí.

Mas, claro, se você chegar a conclusão de que a tal peça vai te ajudar de verdade e te trazer conforto, ou ainda que você vai usá-la bastante mesmo depois da gravidez, compre e aproveite essa fase deliciosa, que também acontece na frente do espelho.

1. Antes de sair por aí comprando adoidado, faça um raio x no guarda-roupa, confira tudo o que você tem, o que acha que pode ser usado na gravidez. É legal até fazer uma sessão de looks quando a barriga estiver mais crescidinha para ter uma ideia melhor. Só depois desse raio x você deve fazer a lista das coisas que você realmente acha necessário comprar. Antes mesmo de partir para ação, converse com as mães conhecidas (amigas, irmã, primas), elas podem ter peças paradas no armários muito úteis para você nesse momento.

Publicidade

2. Se for comprar no 1º ou 2º trimestres, tenha em mente que sua barriga ainda vai crescer mais. Escolha tamanhos um pouco maiores do que os que você está acostumada, inclusive para sutiã.

3. Escolha calças, shorts e bermudas mais soltinhos e jeans sempre com elastano.

4. Prefira blusas e vestidos amplos: mesmo depois da gravidez você pode continuar usando essas peças, e quando quiser uma silhueta mais acinturada, poderá recorrer a cintos e lenços.

5. Se for comprar sutiã durante a gravidez, aproveite e já invista nas versões para amamentação. Se preferir adiar essa compra, opte por extensores de sutiã que vão te permitir usar os seus sutiãs por mais tempo.

mulher-gravida-moda-estilo-5
Vestidos amplos podem ser usados durante e depois da gravidez // Reprodução

6. Ok, você chegou a conclusão de que não precisa realmente de nada e seu guarda-roupa segura até o final da gravidez. Mas mesmo assim você não está se aguentando e quer algo novo (afinal, é tudo tão legal e mágico que dá até uma animada na autoestima), a dica é investir em acessórios. Um colar, um brincão, um bracelete, um lenço, uma bolsa. São itens que não dependem do formato do seu corpo, podem literalmente transformar seus looks do dia-a-dia e serem usados por muito mais tempo.

Foto Capa: Instagram // Reprodução

Gostou dessa matéria? Compartilhe.
Tags

.