i-D Apresenta The Plastic Age Com Pharrell Williams

 
modefica-IDENTIDADE-SELO-EARTHDAY-AF150423

A i-D apresentou seu novo documentário, The Plastic Age, com direção de Jake Sumner e apoio da Parley For The Oceans. O curta aborda a era do plástico, essa em que vivemos, e debate um problema que corresponde a vários milhões de toneladas: o plástico descartado se acumulando nos aterros sanitários, ou, pior, nos oceanos.

Estimativas apontam uma produção mundial de 288 milhões de toneladas de plástico por ano e, diferente de outros materiais como papel, metal e vidro, o plástico não oxida ou biodegrada. Todo esse plástico vira um tipo de lixo eterno e, a maioria dele, não é reaproveitada.

A verdade é que plástico, papel, vidro ou qualquer outro material se acumulando em aterros sanitários acabam sendo igualmente ruins no ciclo de pós-consumo. Isso porque, além de aterros sanitários serem produtores em massa de gases tóxicos, eles são também lugares sem vida, ou seja, sem microrganismos capazes de biodegradar materiais naturalmente biodegradáveis.

Mas quando falamos de lixo nos oceanos, o plástico é, de longe, um dos piores materiais para estarem lá. O papel ou metal quando, por algum motivo, acabam no oceano, um ambiente natural e cheio de vida, se decompõe ou oxidam, mas o plástico perdura, por anos e anos. O cientista Weisman estima que 100 mil anos serão necessários para biodegradar todo o lixo plástico do planeta hoje.

Publicidade

Para evitar que vivamos, literalmente, em mares de plástico, empresas, pessoas e ativistas vêm tentando achar soluções para esse problema. Na moda, a empreitada mais recente – e popular – foi a parceria da G-Star Raw, Bionic Yarn e Parley For The Oceans, Raw For The Oceans*, que serviu de inspiração para o vídeo The Plastic Age.

A Bionic Yarn é a empresa de fibras do cantor e produtor Pharrel Williams, a G-Star Raw é a marca de jeans holandesa que inseriu o denim feito com as fibras de pet reciclado da Bionic Yarn, e a Parley For The Oceans é uma empresa que incentiva iniciativas para proteger e limpar os oceanos. Pharrell Williams é, obviamente, a grande estrela do documentário de Sumner, que você assiste na íntegra abaixo, em inglês.

Mas a grande lição é que nós não precisamos ser Pharrell Williams para nos preocuparmos com isso e pensarmos para onde todo o plástico que consumimos está indo. Ele desaparecer da porta das nossas casas todos os dias não significa que ele está, de fato, desaparecendo do planeta. Muito pelo contrário, ele está se amontoado pela Terra.

Para ser ativo nessa questão é mais simples do que parece. Pensar duas vezes antes de comprar qualquer coisa é um excelente começo, descartar o material em algum lugar que você sabe que ele passará por reciclagem também ajuda bastante no processo, reduzir a quantidade de lixo que produzimos diariamente é outra saída que já está sendo coloca em prática por diversas pessoas, consumir de marcas que se importam e comprar produtos que fazem a diferença, também. Cada pequena atitude conta. #EarthDay

*Você encontra peças da Raw For The Oceans na Cartel 011 em São Paulo.

Imagem: Reprodução

Conheça e faça parte do Clube Modefica!
O Modefica é uma mídia independente que pensa moda, arte, alimentação e política para resiliência social e ecológica. Para manter nosso conteúdo aberto e acessível para todas as pessoas, nós precisamos da sua colaboração.
Gostou desse texto? Contribua com o Clube Modefica e ajude nosso conteúdo ir mais longe para amplificar a transformação positiva.
Gostou dessa matéria? Compartilhe.
Tags

.