apoie o modefica

Somos uma organização de mídia independente sem fins lucrativos. Fortaleça o jornalismo ecofeminista e leve a pauta mais longe.

Nannacay Faz Bolsas Únicas Através De Mãos Criativas E Transforma Vidas

Publicada em:
Atualizada em:
Texto
Imagens
min. tempo de leitura
Share on twitter
Share on pinterest
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email


modefica-IDENTIDADE-SELO-DIA-MULHER-AF140529

Creative hands transforming lives (ou “mãos criativas transformando vidas”) é o lema da marca focada em bolsas Nannacay, nome de origem Quechua Aimara, que significa irmandade de mulheres. Nome que tem, de fato, tudo a ver com a ideia da marca, que produz suas peças no Peru por artesãs locais, revivendo técnicas tradicionais peruanas de cestaria.

Marcia Kemp é a mulher por traz da Nannacay, que coordena esse projeto em paralelo ao seu trabalho de executiva. “Meu trabalho voluntário no instituto da criança me inspirou a desenvolver meu próprio projeto social, pois tinha vontade de retribuir o que a vida me proporcionou como família e saúde. Tinha vontade de construir um projeto humanitário que beneficiasse pessoas e eu conseguisse impactar a vida delas positivamente. Queria deixar uma herança e legado para alguém na vida. Mesmo que fosse algo singelo”, contou ela.

O trabalho artesanal das bolsas é, sem dúvidas, singelo. Mesmo quem não tem muita afinidade com o estilo praiano, se encanta com o trabalho colorido e único que essa irmandade peruana consegue fazer. Segundo Marcia, o projeto resgatou muitas senhoras que não teciam mais, já que o trabalho de cestaria não é valorizado como arte no Peru. A empresa reverte parte da renda para capacitar novas artesãs, ou, como Márcia prefere chamar, creative hands, para que elas possam tecer alinhadas com especificações técnicas.

bolsas-nannacay-moda-consciente-artesanal-vegan-4

Bolsas Box // Cortesia
bolsas-nannacay-moda-consciente-artesanal-vegan-5

Bolsas em produção no Peru< // Cortesia
bolsas-nannacay-moda-consciente-artesanal-vegan-3

Cestas no Celeiro Leblon // Reprodução
São 40 mulheres no projeto, a maioria acima de 45 anos. “Nem todas conseguem produzir uma bolsa grande sozinhas, então elas fazem as bolsas menores e as cestas”, explica Márcia. Assim como todos que trabalham com base no fair trade, ela frisa que o projeto não é caridade: “A Nannacay não é ONG. Ela estimula o trabalho manual e empodera mulheres, para que essas possam ter renda adicional no seu dia a dia. Trata-se de uma economia justa e solidária. Compramos o produto que é desenvolvido. Traçamos uma estratégia de posicionar a marca no mercado que entendesse que este trabalho deve ser valorizado”.

Atualmente, a marca produz as bolsas apenas no Peru, e a estratégia é continuar desenvolvendo as artesãs que fazem parte dessa comunidade. “Tenho vontade também de desenvolver novos grupos com potenciais criativos no Brasil ou em qualquer parte do mundo. O que importa para mim são as vidas humanas”, diz. A coleção de cestas à venda no Celeiro Leblon é a única linha de produtos desenvolvida fora do Peru, através de um projeto com presidiários brasileiros.

Todas as peças são feitas de junco, tingidas naturalmente com raízes tribais. Cada bolsa acompanha uma etiqueta que conta a história da fabricação e do processo de criação, além da tag com os dizeres que resumem a marca creative hands transforming lives.

Na nossa galeria, uma seleção de bolsas Nannacay que você pode comprar online.

* * *

Jornalismo ecofeminista a favor da justiça socioambiental e climática

Para continuar fazendo nosso trabalho de forma independente e sem amarras, precisamos do apoio financeiro da nossa comunidade. Se junte a esse movimento de transformação.

Continue lendo