O Que Significa, De Verdade, O Termo Cruelty-Free?

garota-com-mascara-de-coleho

Em português crueltyfree significa “livre de crueldade” e se aplica a produtos que não foram testados em animais. Esses produtos vêm sendo cada vez mais procurados uma vez que os consumidores estão se conscientizando sobre a evolução dos testes laboratoriais e buscando empresas responsáveis por utilizar métodos que visam abolir o uso de animais como cobaias.

Com o crescente interesse do mercado por esses produtos, frequentemente notamos o uso indiscriminado e nada acurado do termo por uma boa parte da indústria cosmética. Por exemplo, não é raro nos deparados com produtos que, em sua forma final, não foram testados em animais, mas contêm ingredientes em sua formulação que previamente passaram por esse procedimento, e, mesmo assim, a empresa responsável por ele afirma que o tal produto é cruetlyfree. Daí nós, como consumidores, acabamos trapaceados por um jogo de palavras, comprando algo que incentiva os testes arcaicos e antiéticos em animais sem termos consciência disso.

É claro que estamos aqui exatamente para te ajudar e facilitar suas compras. Porém, quando em dúvida, indicamos sempre você optar por empresas que são certificadas por organizações mundiais, como o PETA e a Leaping Bunny. Ambas fazem um ótimo trabalho em garantir produtos realmente livres de crueldade.

Mas por que é importante e faz a diferença? Abaixo, nós respondemos às perguntas mais frequentes sobre o assunto e te incentivamos a entender o impacto da produção do seu produto e conhecer os princípios da marca que você gosta e ver se eles coincidem com os seus.

Publicidade

Existem “empresas cruelty-free”?

Sim. Empresas comprometidas com o fim dos testes em animais garantem que não só seus produtos, mas todos os ingredientes usados para a produção dele, em nenhum momento, foram testados em animais. Elas também abriram mão de vender para o maior mercado consumidor do mundo, a China, onde testes em animais podem ser exigidos às empresas. Empresas que se firmam em seus valores e os colocam acima dos lucros merecem nosso apoio e preferência.

Por que é importante?

Hoje, testar produtos cosméticos, de higiene pessoal e de limpeza em animais é desnecessário e antiético devido à evolução da ciência com os testes in-vitro, além da falta de precisão dos resultados obtidos através de testes realizados em animais, sem falar na crueldade e sofrimento aos quais os mesmos são expostos. Na nossa conversa com Hilary Jones, Diretora de Ética da LUSH, você poderá entender melhor sobre o assunto.

Por que é tão complicado saber se o produto é ou não é crueltyfree?

Quando o produto tem um selo mundialmente reconhecido ou a empresa é 100% transparente sobre suas práticas, fica fácil saber se o produto é ou não é livre de crueldade. O problema é que muitas empresas não estão dispostas a assumir sua conduta, dificultando nossa vida, com aquelas respostas dissimuladas. Se o produto que você quer comprar não tiver o selo e a empresa não constar na lista do PETA ou do PEA, mande um email para o SAC da marca, entre em contato e questione. Isso faz a diferença. A empresa é sempre obrigada a te responder de forma clara e direta, e saber tudo sobre os ingredientes que utiliza em seus produtos.

Quais são os selos que certificam os produtos e de onde eles vêm?

Aqui no Modefica, sempre avisamos quando um produto é crueltyfree e/ou vegan. Buscamos a informação mais acurada possível, seja por meio de certificações internacionais da marca, por nossa pesquisa em sites especializados ou contato direto com a empresa responsável. Já fora daqui, você pode procurar pelos seguintes selos:

Leaping Bunny
leaping-bunny
Esse selo é concedido pela Leaping Bunny, que mantém fortes relações com a Cruelty-Free International, organização que luta pelo fim do teste em animais em todo o mundo, a empresas que se enquadram em suas exigências. Ao comprar produtos com a certificação Leaping Bunny, você está não só incentivando o consumo cruelty-free, como também mostrando seu apoio e ajudando a Cruelty Free International cumprir a sua meta. É importante ressaltar que foi o escritório brasileiro da Cruelty Free International, em parceria com nomes nacionais, que conseguiu aprovar a lei, em Junho de 2014, proibindo o teste de animais para ingredientes de cosméticos, higiene pessoal e produtos de limpeza.

Peta Approved
peta -cruelty-free
O simpático coelho com orelhas em forma de coração em seus produtos certifica que aquela empresa é livre de crueldade e aprovada pelo PETA, que faz um excelente trabalho em manter suas listas atualizadas para facilitar nossas compras, além de visar pelo bem estar de todo e qualquer animal.

Choose Cruelty-Free
not-tested-on-animals
O Choose Cruelty-Free é uma organização australiana. Conforme a indústria de lá cresce cada vez mais e se expande pelo mundo, é importante checar se os seus produtos feitos na Austrália carregam o selo.

Vale ressaltar que além de certificar os produtos, as empresas afiliadas das organizações que lutam pelos direitos dos animais contribuem periodicamente com um valor para manter os selos em seus produtos, quantia que ajuda as organizações a continuarem fazendo seu trabalho. Quando compramos produtos certificados, estamos participando ativamente da luta que visa banir os testes em animais para todos os cosméticos, produtos de higiene e limpeza no mundo.

Publicidade

Para produtos de limpeza, aconselhamos a lista do PEA para te ajudar a comprar livre de crueldade.

Artigo atualizado em 02/05/2016 às 16h50.

Imagens: Reprodução

Conheça e faça parte do Clube Modefica!
O Modefica é uma mídia independente que pensa moda, arte, alimentação e política para resiliência social e ecológica. Para manter nosso conteúdo aberto e acessível para todas as pessoas, nós precisamos da sua colaboração.
Gostou desse texto? Contribua com o Clube Modefica e ajude nosso conteúdo ir mais longe para amplificar a transformação positiva.
Gostou dessa matéria? Compartilhe.
Tags

.