Os Efeitos Reais da Objetificação Feminina

Uma pesquisa publicada no Psicologia da Mulher, no Jornal Sage, no dia 31 de julho deste ano, e comentada pelo Refinery29, chegou a conclusão que homens que objetificam suas parceiras estão mais propensos a pressioná-las sexualmente e as coergir durante o sexo. O estudo, que examinou a dinâmica de 119 homens e 162 mulheres em relações amorosas heterossexuais, questionou os participantes se eles se sentiam objetificados por seus parceiros, e como e quanto sexualmente pressionados/coagidos se sentiam.

Os pesquisadores também perguntaram aos participantes como eles se sentem sobre acontecimentos como a mudança de peso em um parceiro, se eles sentiam a responsabilidade de fazer sexo com o parceiro sempre que este quisesse, e se eles ameaçaram ferir ou não um parceiro se ele ou ela não quisesse ter relações sexuais.

Os resultados das pesquisas mostraram que os homens que estão mais preocupados com a aparência da mulher eram mais propensos a serem também sexualmente coercitivos e pressionar suas parceiras a fazer sexo. Para as mulheres, aquelas que relataram que seus parceiros examinavam seu corpo frequentemente relataram também crer que “os homens esperam sexo e é o papel da mulher satisfazer seu parceiro sexual.”

Isso tudo sugere que a objetificação feminina tem efeitos reais e negativos em relacionamentos reais, ou seja, em termos de pressão sexual e coerção em relacionamentos. E a realidade pode ser ainda pior do que estes dados sugerem. Afinal, estas são apenas estatísticas de auto-relato; é perfeitamente possível que as pessoas não queiram confessar que costumam coagir um parceiro a fazer sexo.

Publicidade

Outro estudo publicado em 2012, apresentou resultados que confirmam também que mulheres objetificadas começam a se auto-objetificar. O estudo, publicado no jornal da Association for Psychological Science, também concluiu que a auto-objetificação resulta em mulheres menos ativas socialmente, apontando mais um efeito real negativo da objetificação feminina.

Vale à pena mencionar que faltam estudos mais diversificados e focados no comportamento feminino e nos efeitos da objetificação feminina na sociedade contemporânea. Esses estudos poderiam nos ajudar a entender melhor como funciona a objetificação em todos os tipos de relacionamentos amorosos, e quais são as diversas consequências disso nas mulheres e na sociedade.

Conheça e faça parte do Clube Modefica!
O Modefica é uma mídia independente que pensa moda, arte, alimentação e política para resiliência social e ecológica. Para manter nosso conteúdo aberto e acessível para todas as pessoas, nós precisamos da sua colaboração.
Gostou desse texto? Contribua com o Clube Modefica e ajude nosso conteúdo ir mais longe para amplificar a transformação positiva.
Gostou dessa matéria? Compartilhe.