Protetor Solar Físico Ou Protetor Solar Químico? Entenda A Diferença E Faça A Melhor Escolha

O verão chegou e junto com ele as ofertas de filtro solar. É de conhecimento geral a necessidade do uso do filtro solar, pois ele previne do envelhecimento, câncer e mantém a pele saudável. Mas o que as pessoas realmente não sabem é: existe dois tipos de filtro solar no mercado, o protetor físico (também conhecido como mineral) e o protetor químico. E existe muita diferença entre eles.

Eu sinceramente não sabia existir dois tipos de filtro solares no mercado até pouco tempo atrás e olha que os consultórios de dermatologistas não me são estranhos. Fazer a escolha do melhor filtro é impossível se nem sabemos que há diferenças além da marca, tipo de pele e fator de proteção. Por isso, é importante falarmos sobre isso e passar a mensagem adiante.

O filtro solar químico, o mais popular e fácil de encontrar, é composto de ingredientes químicos que penetram nas primeiras camadas da pele. O filtro solar químico permite os raios solares entrarem na pele, mas promete que, por conta dos agentes químicos, eles não causarão danos. O filtro solar químico espalha fácil e é imperceptível na pele.

Por outro lado, o filtro solar físico funciona de maneira diferente. Ele é composto de óxido de zinco e/ou dióxido de titânio, ambos ingredientes naturais que contam com proteção natural de amplo espectro, protegendo contra os raios UVA e UVB. Ao contrário do filtro solar químico, a proteção física não penetra na pele; os raios solares são refletidos, funcionando como um verdadeiro bloqueador. É um protetor mais difícil de espalhar e é natural ele deixar o rosto levemente branco por conta da barreira física que ele faz na pele.

Publicidade

Mas qual deles é melhor? Bom, a resposta a essa questão ainda é um pouco polêmica. Alguns dermatologistas não vêem nenhum problema com os filtros solares químicos, enquanto outros realmente recomendam o filtro solar físico. Isso porque existe algumas evidências que apontam danos dos agentes químicos em contato frequente com o sol e a pele. “Alguns ingredientes químicos podem causar formação de radicais livres, o que ocasiona mais danos a longo prazo; o ideal é usar uma combinação de protetor solar físico com suplementos antixoxidantes com base de licopeno”, explicou a dermatologista americana Dra Cathleen London, do Weill Cornell Medical College, em Nova Iorque, à Harper’s Bazaar.

Outra vantagem do protetor solar físico é o fato dele não depender de agentes químicos, afinal, quanto menos expormos nosso organismos a químicos, melhor. Nós já sabemos que a indústria dos cosméticos tem diversas brechas para vender praticamente qualquer coisa como “segura”, mesmo sem ter certeza absoluta disso.

O filtro solar físico pode ser um pouco menos discreto, mas ele também tem a vantagem de fazer efeito imediato, enquanto os filtros solares químicos demoram cerca de 20 minutos para começar fazer efeito. A Sociedade Brasileira De Pediatria, em um artigo específico, indicou filtros solares físicos para as crianças e algumas dermatologistas indicam que mulheres grávidas troquem o filtro solar químico pelo físico.

Entretanto, achar um filtro solar físico, não testado em animais, e ainda vegano e orgânico, no Brasil, não é uma tarefa tão simples. Ananda Boschilia, empresária responsável pela Alva Brasil, explica essa falta de opções: “As matérias-primas do protetor solar físico são caríssimas e a tecnologia para chegar numa textura, coloração, absorção na pele é complexa, coisas um pouco difíceis de achar na indústria de cosméticos orgânicos, pois estamos desmitificando essa tecnologia e voltando a usar o que a natureza nos dá de mais precioso”.

Além disso, segundo Ananda, os registros nos órgãos regulatórios para protetores são muito caros e o benefício dos filtros solares, sejam eles físicos ou químicos, não é unânime. “Protetor solar ainda é um assunto cheio de questionamentos por parte da população e profissionais, pois cada um fala uma coisa: um não sai de casa sem protetor, outro nunca usou, outro se alimenta com antioxidantes para não precisar usar protetor, outros só usam o filtro físico, além de ser um lobby no Brasil esse assunto”.

Se você quiser testar o protetor físico, temos duas dicas para vocês. A ADCOS é uma empresa brasileira que não faz teste em animais e conta com uns dos filtros solares físicos mais bem recomendados do mercado.

Já a Bare Minerals* conta com um protetor físico com cor em forma de pó. A marca é conhecida por não testar em animais e esse produto específico é um dos produtos indicados para veganos. É ideal para quem quer uma leve cobertura e proteção solar ao mesmo tempo.

filtros-solares

1. ADCOS, Filtro Solar Mineral FPS 50 na Loja Adcos [#crueltyfree, #feitonoBrasil] 2. Bare Minerals, Protetor Solar SPF 30 Natural Sunscreen na Sephora [#vegan, #crueltyfree].

Agora quem for pros EUA, pode conferir essa lista com as dicas de filtros solares orgânicos, com várias opções de filtros físicos, para trazer um estoque pessoal.

*Bare Minerals é uma marca regida pelo conglomerado de marcas Shiseido, logo, a marca mãe da Bare Minerals faz teste em animais.