Se Apaixone Pelo Trabalho Dessas 10 Novas Tatuadoras Brasileiras

No 1º censo sobre tatuagem no Brasil, feito pela revista Super Interessante, as mulheres são maioria tatuada: 59,9%; e o campo da tatuagem parece se abrir cada vez mais para nomes femininos. Aos trancos e barrancos, mulheres vão desbravando o caminho e lutando para serem respeitadas como tatuadoras.

Jessica Rodrigues, uma baiana de 23 anos, é tatuadora há um ano e meio. Começou por causa do incentivo de pessoas próximas e hoje não pensa mais em parar, apesar da insegurança no início. “Entrar [no ramo] não é difícil, pelo contrário. O difícil é se manter mesmo. Em um estúdio que eu ia entrar o dono falou que ‘agora que tem mulher no estúdio ele vai ficar limpo’. E isso foi o ‘normal’, outras meninas passam por coisas muito piores.” Basta uma pesquisa rápida no Google para encontrarmos histórias ainda mais absurdas.

Ao mesmo tempo, esse tipo de comportamento é reforçado quando revistas que são referência na área, como a Inked, elegem um ranking de tatuadoras mais sexys do mundo. Bom, não precisamos ir tão longe. É só acessar o site da revista para sermos bombardeadas por matérias do tipo.

Mas, felizmente, as mulheres seguem firmes nas suas profissões e impressionando cada vez mais pelos seus desenhos. Optar por tatuar com uma mulher vai muito além da empatia – significa valorizar todo o caminho que ela precisou percorrer para chegar até aqui. Além disso, também significa colocar o trabalho dela no mapa, o que garante que ela não continue invisível nesse meio machista.

Publicidade

Por isso, listamos 10 tatuadoras incríveis que você precisa ficar de olho para, quem sabe, planejar a sua primeira (ou próxima!) tatuagem.

Aline Pinheiro (São Paulo – SP)

tatuadoras-brasileiras-02

O trabalho da Aline bebe um pouco da fonte old school e do blackwork (onde é usada apenas tinta preta). Os sombreados dos seus desenhos são perfeitos e também possuem linhas firmes e precisas.

Ana Abrahão (Brasília – DF)

tatuadoras-brasileiras-03

Delicadeza é o que permeia o trabalho da Ana. Suas tatuagens são finas, feitas com detalhes encantadores e cores vibrantes.

Ana Carolina Orlandin (Xaxim – SC)

tatuadoras-brasileiras-04

Tatuar com a Ana Carolina é ter uma ilustração – que mais parece ter saído de um livro – na pele. A artista trabalha principalmente com a tinta preta e é super adepta do pontilhismo.

Ana Mendes (Belo Horizonte – MG)

tatuadoras-brasileiras-05

A Ana é bastante conhecida em Belo Horizonte pelo seu trabalho com estilo old school. Com um trabalho limpo, linhas precisas e cores incríveis, vemos que a sua popularidade não é à toa.

Dayanna Lima (Belo Horizonte – MG)

tatuadoras-brasileiras-06

Grande parte dos trabalhos de Dayanna possuem um motivo social. Numa pegada old school, a tatuadora cria desenhos lindos de empoderamento, além de críticas ao machismo e ao racismo.

Gabriela Fune (Brasília – DF)

Publicidade

tatuadoras-brasileiras-07

O portifólio da Gabriela é repleto de flores. Em seguida, vêm os animais e as formas humanas. Seu trabalho costuma ser apenas com tinta preta; as cores aparecem apenas para dar um toque inesperado ao desenho.

Isabel Chong (São Paulo – SP)

tatuadoras-brasileiras-08

O contorno preto e o interior bem limpo é o que caracteriza grande parte dos desenhos da Isabel. Apesar disso, seus trabalhos não se limitam a um estilo – e vão desde o tribal até o minimalismo.

Jessica Rodrigues (Cachoeira – BA)

tatuadoras-brasileiras-09

As ilustrações de Jessica são delicadas e, principalmente, sobre mulheres. Ela manda bem tanto nas tatuagens mais simples quanto nas mais elaboradas – e costuma usar apenas tinta preta nos seus trabalhos.

Lisandra Siqueira (São Paulo – SP)

tatuadoras-brasileiras-10

Lisandra não economiza no sombreado e é a pessoa ideal para desenhos grandes com estilo old school. Colorido ou não, é impossível não se surpreender pelo seu trabalho.

Sandra Cunha (Belo Horizonte – MG)

tatuadoras-brasileiras-11

Sandra é mais uma das adeptas do blackwork – e manda muito bem nele. Nos seus trabalhos, ela investe na maior parte das vezes em sombreamento com pontilhismo e desenhos estilo sketch.

Imagem Capa: Reprodução

Conheça e faça parte do Clube Modefica!
O Modefica é uma mídia independente que pensa moda, arte, alimentação e política para resiliência social e ecológica. Para manter nosso conteúdo aberto e acessível para todas as pessoas, nós precisamos da sua colaboração.
Gostou desse texto? Contribua com o Clube Modefica e ajude nosso conteúdo ir mais longe para amplificar a transformação positiva.
Gostou dessa matéria? Compartilhe.
Tags