apoie o modefica

Somos uma organização de mídia independente sem fins lucrativos. Fortaleça o jornalismo ecofeminista e leve a pauta mais longe.

Alerta Bizarro: Tem Algo Errado Com A Cola Do Seu Sapato

Publicada em:
Atualizada em:
Texto
Imagens
min. tempo de leitura
Share on twitter
Share on pinterest
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Há um tempo, quando eu estava procurando sobre como identificar um sapato completamente livre de qualquer vestígio de material animal (viva a internet), me deparei com uma notícia chocante: até a cola dos nossos sapatos pode ser feita de resíduos de animais. Incrível como quando buscamos ir mais a fundo em determinados assuntos, acabamos descobrindo coisas inimagináveis. Resumindo meu choque, essa descoberta faria com que a busca por sapatos, principalmente tênis, ficasse ainda mais difícil e significaria também que aquele All Star ou Vans, feitos de tecido, sem couro ou pele, não são tão livres de toda e qualquer crueldade assim.

De fato, não é algo muito fácil de ser descoberto e entendo que isso possa não incomodar nem os mais devotos à libertação animal, porém o que me incomoda, e muito, não é nem o fato da cola ter tal ingrediente e sim a questão das pessoas, eu inclusive, simplesmente não saberem o que realmente estão comprando e, muitas vezes, divulgando algo que não procede. Isso é algo comum mas que não deve ser considerado normal, pois acaba sendo positivo para as grandes marcas mas completamente negativo para o consumidor e para toda a cadeia de produção.

Pensando em esclarecer o que acontece por trás da fabricação dos nossos sapatos e saber mais sobre a cola que vai nos nossos itens mais amados, recorremos ao Gabriel Silva, fundador da marca de sapatos vegan e consciente Ahimsa, e Henry, editor do Vegan Kicks, site dedicado à esclarecer as principais dúvidas sobre todos os tipos de tênis e lançamentos do mercado.

A Cola Do Seu Sapato.

Sobre a cola com base animal “o material utilizado é o casco, provavelmente de bois e porcos, mais comumente criados e mortos”, esclarece Henry. “Eu não tenho certeza por que a cola animal ainda é tão utilizada. Aposto que é mais barato, porque eles estão, essencialmente, usando partes de animais que sobraram da produção de carne”, acrescenta ele.

Além da cola animal, a cola à base de petróleo também é muito comum na produção. “A cola com solvente é uma cola convencional, conhecida como cola de sapateiro ou cola amarela. Tem o cheiro muito forte, e é a comumente utilizado como narcótico, porém é a mais utilizada na indústria por ter um custo relativamente baixo e propriedades muito boas em termos de produção. A aderência é muito boa, rápida e não importa muito o tipo de material”, nos esclareceu Gabriel sobre a cola à base de solvente.

Mas há luz no fim do túnel, a relativamente recente cola a base de água. “A cola a base de água, em termos de produção de calçados, é um produto mais novo, portanto ainda não é utilizado em escala. Muitas fábricas da região em que estou, Franca em São Paulo, já adotaram a utilização parcial da mesma no quesito de colagem de solados, porém ainda utilizam a cola com base de solvente na preparação das peças para o pesponto. A grande vantagem da cola a base de água se comparada a cola de solvente é a sustentabilidade, sua composição é apenas latex e água, o que a torna também não nociva a saúde dos funcionários”, esclareceu Gabriel sobre a melhor opção.

Como Saber O Que Você Realmente Está Comprando?

Essa é uma das partes mais difíceis se você realmente quer saber tudo sobre o produto que está comprando, já que as informações das tags costumam não ser suficientes. “Se você só se importa se o produto é de couro ou não, então, normalmente, você pode confiar na tag. Mas se você quer ir mais a fundo, você terá que perguntar à empresa que produz o produto desejado”, afirma Henry.

E é ai que o problema começa: “As grandes empresas, como Nike, Adidas e Converse All Star, até possuem alguns modelos veganos, ou seja, feitos com cola a base de solvente, mas o grande problema é que eles não sabem quais são esses modelos, e dessa maneira fica impossível atestar se um modelo é realmente vegan ou não. Já a New Balance e Reebok são mais assertivas e afirmam que não possuem nenhum modelo vegano. A Asics é a única que tem uma política vegana bem clara, enquanto a Vans possui uma lista com as suas – infelizmente pouquíssimas – opções 100% cruelty-free”, acrescenta ele, que já tem uma vasta experiência com o atendimento ao cliente das grandes empresas de tênis.

Como Comprar Sapatos 100% Libertos Da Exploração Animal?

Se o fato da cola dos seus sapatos ser produzida a partir de cascos de animais abatidos te incomoda, o jeito mais fácil seria optar por empresas transparentes e que acompanham os detalhes da sua produção, o que não significa empresas menores, acredite. Pergunte e se a marca não te responder, não compre, pois o básico seria a empresa saber do que são feitos seus produtos. Opte por empresas veganas, e a dica de ouro é, vá direto à fonte. Normalmente os SACs brasileiros das empresas não estão acostumados a receber esse tipo de questionamento, mas o atendimento ao cliente da sede da empresa – nos EUA ou Europa – costuma estar mais familiarizado com dúvidas como essa e deles fica mais fácil obter uma resposta.

Da nossa pesquisa, montamos uma lista com opções de tênis e sapatos livres, lindos, variados e para qualquer estação, para adornar seus pés sem culpa. Não precisa ser nada além de antenado com a moda e ter curiosidade em conhecer novas marcas para se apaixonar por essa seleção.

Ilustração Por: Daniela Henríquez

* * *

Jornalismo ecofeminista a favor da justiça socioambiental e climática

Para continuar fazendo nosso trabalho de forma independente e sem amarras, precisamos do apoio financeiro da nossa comunidade. Se junte a esse movimento de transformação.

Continue lendo