apoie o modefica

Somos uma organização de mídia independente sem fins lucrativos. Fortaleça o jornalismo ecofeminista e leve a pauta mais longe.

Indústria da Moda Também Sofre Com a Desigualdade de Gênero

min. tempo de duração
Share on twitter
Share on pinterest
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

 
Quando olhamos para o cenário de maneira desatenta, essa percepção pode nos faltar. Afinal, a moda é uma indústria que vende massivamente para as mulheres e que depende totalmente da mão de obra feminina nas linhas de produção. No Brasil, 75% da mão de obra da indústria são mulheres. No mundo, esse montante chega a 85%.

A presença feminina também é quase total nos cursos da área. Nas universidades e escolas criativas do Brasil, basta entrar numa sala de aula de qualquer curso de moda para notar que quase todo o corpo estudantil é composto por mulheres. A Fashion Institute Technology, uma das escolas mais conceituadas de Nova Iorque, afirmou que 85% de seus estudantes em 2014 eram do sexo feminino.

Entretanto, além de faltar mulheres nas posições de liderança e CEOs, nem 25% dos altos cargos das maiores empresas de moda são femininos. Ou seja, as mulheres estão entrando em maioria díspar no mercado de moda, mas elas não chegam no topo e estão longe de ditar as regras.

Esmiuçamos essa questão por aqui e também mostramos a importância de termos mulheres em cargos de liderança se queremos um futuro da moda sustentável.

* * *

Jornalismo ecofeminista a favor da justiça socioambiental e climática

Para continuar fazendo nosso trabalho de forma independente e sem amarras, precisamos do apoio financeiro da nossa comunidade. Se junte a esse movimento de transformação.