Armário-Cápsula: 3 Passos Para Incorporar os Ensinamentos No Seu Guarda-Roupa

modefica-apresentado-por-mybasic” width=

Não é preciso se comprometer em montar um armário-cápsula para conseguir incorporar o “mandamento” número um dessa prática – versatilizar as peças de roupa aumentando suas possibilidades de uso – em qualquer guarda-roupa. Como? Há muitos ensinamentos e possibilidades, mas uma das formas mais eficazes é fazer escolhas de compra sempre com uma pergunta em mente: “eu vou conseguir usar muito?”.

Primeiro, nós vamos relembrar o conceito de armário-cápsula: um mini guarda-roupas composto por peças versáteis das quais você gosta muito. Sabe aquele vestido que você não usa há anos, mas você ainda guarda porque “um dia pode usar”? No armário-cápsula não tem espaço pra ele porque a ideia é realmente amar e usar cada um dos seus itens, sempre fazendo combinações diferentes para chegar em looks diversos.

Para isso é essencial que as peças sejam versáteis. Aquela peça que só te traz uma possibilidade de uso e combinação não é uma escolha esperta, por exemplo. Mas é importante lembrar que a versatilidade não para por ai. Escolher peças que possam ser usadas em climas quentes ou frios, usando do truque das sobreposições para aumentar o nível de aquecimento, é outra sacada boa para desentupir o guarda-roupa e aproveitar cada peça ao máximo, independente de estação. Talvez o difícil seja achar peças que ofereçam essa possibilidade, mas a partir do momento que você desenvolve esse olhar afiado, tudo fica mais fácil.

Além disso, esse olhar vem acompanhado de alguns outros benefícios como menos necessidade de espaço para guardar roupas; mais economia de dinheiro já que você vai comprar menos; e, claro, menos consumo desnecessário num mundo que estamos atolando em lixo têxtil.

Publicidade

Para começar a incorporar o pensamento do armário-cáspula em seu guarda-roupa a partir do olhar da versatilidade, nós te damos 3 dicas valiosas.

1. Aprenda a ouvir as roupas que você já tem.

A sessão de calças femininas da MyBasic é um ótimo exemplo de que, mesmo dentro de um mesmo escopo – no caso deles, o básico – há uma diversidade de estilos. Saber entender o seu, e respeitá-lo, é essencial para construir um guarda-roupa eficaz. Por exemplo, se você nunca usa suas calças flare e está sempre com sua calça reta ou skinny, provavelmente é porque você se sente melhor nessas outras duas modelagens. Antes de olhar para referências de estilo externas, como blogueiras, revistas de moda e as últimas tendências da passarela, olhe para o seu guarda-roupa e escute o que as peças que você usa, e as que você nunca usa também, estão querendo te dizer. Repare nas cores, formas e estilos que fazem você se sentir mais “você” e vá fundo nelas.

2. Escolha seus tecidos com sabedoria.

Escolher uma jaqueta de algodão ao invés de um casaco de lã ou acrílico é uma boa pedida para ficar com uma peça que vai ajudar a te aquecer no inverno, mas também poderá ser usada nos dias mais amenos do outono e da primavera. E isso vale para todas as outras peças também. Normalmente, roupas de lã ou acrílico são pensadas para esquentar (muito) o que impossibilita seu uso quando a temperatura está mais amena. Não escolha uma peça ultrajusta porque é importante ter espaço sobrando para montar camadas quando o frio apertar com o auxílio de uma segunda pele, meia-calça ou um sweater quentinho.

• Jaqueta Biker Amsterdam Off White na MyBasic.

3. Entra um, sai um.

Na prática do armário-cápsula, novas peças são inseridas no guarda-roupas na época de promoções, num limite de 3 a 5 itens. A regra de ouro é que para cada item que entra, um tem que sair. Isso ajuda não só a frear o consumo por impulso, como também garantir sempre um armário enxuto, onde todas as peças podem ser vistas, apreciadas e usadas com frequência.

Quais outras dicas valiosas para manter um guarda-roupa funcional e enxuto você tem? Queremos ouvir nos comentários.

Gostou dessa matéria? Compartilhe.
Tags

.

  • Patrícia Negrão

    Me identifiquei muito com o exemplo das calças hihihi. Sempre faço um pente fino no meu guarda roupa, uma ou duas vezes ao ano, e tento deixar mais minimalista, levo minha mãe junto também apesar dela ficar com pena de doar hahaha. Obrigada pelo post, muito relevante :^)