Mostra Ecofalante Comemora Semana do Meio Ambiente com Filmes e Debates Online

Por conta das limitações impostas pela Covid-19, a 9ª edição da Mostra Ecofalante de Cinema foi transferida para agosto, mas o evento não deixa de marcar presença na Semana do Meio Ambiente e traz, de forma gratuita e online, uma programação especial de 3 a 9 de de junho. Foram selecionadas cinco filmes, produzidos no Brasil, Canadá, Estados Unidos e Reino Unido, que serão ganchos para debates sobre conservação ambiental, mudanças climáticas, economia e saúde.

O evento online terá a presença dos cineastas como Fernando Meirelles, Jorge Bodansky, João Meirelles e Estêvão Ciavatta; os jornalistas Flávia Guerra, Mariluce Moura (Revista Fapesp), Claudio Angelo (da rede Observatório do Clima); Adriana Ramos (Instituto Socioambiental – ISA), Paulo Artaxo (cientista, professor da USP), Ladislau Dowbor (professor titular de economia da PUC-SP) e Silvio Caccia Bava (editor-chefe do Le Monde Diplomatique Brasil).

A Mostra Ecofalante de Cinema faz parte do calendário da cidade de São Paulo e comemora a Semana Nacional do Meio Ambiente, instituída em 1981, e o Dia Mundial do Meio Ambiente, 5 de junho, criado em 1972, durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano. O intuito das datas é chamar a atenção para os problemas ambientais e para a importância da preservação dos recursos naturais.

Confira abaixo a programação completa.

Publicidade

 

PROGRAMAÇÃO:

Quarta-feira, 03/06, a partir das 19h:
O evento começa com a apresentação do diretor da Mostra Ecofalante de Cinema, Chico Guariba, acompanhado de Laís Bodanzky, diretora-presidente da Spcine. As 19h30, o público confere o filme “Ruivaldo, o Homem que Salvou a Terra”, de Jorge Bodanzky e João Farkas. A produção conta a história de Ruivaldo Nery de Andrade, soldado na linha de frente da batalha pela proteção do meio ambiente.

Quinta-feira, 04/06, às 17h:
Estarão disponíveis os filmes “O Golpe Corporativo”, de Fred Peabody, e “Ebola: Sobreviventes”, de Arthur Pratt. Às 19h, os diretores Jorge Bodanzky e João Farkas, de “Ruivaldo, o Homem que Salvou a Terra”, debatem sobre o filme, com mediação de Flávia Guerra.

Sexta-feira, 5/06, dia Mundial do Meio Ambiente, às 15h:
Os cineastas Fernando Meirelles, Jorge Bodansky, Estêvão Ciavatta e João Moreira Salles (a confirmar) debatem o papel do cinema na comunicação de questões socioambientais. A mediação é de Flávia Guerra. Às 17h, estará disponível, por 24h, o filme “Amazônia Sociedade Anônima”, de Estêvão Ciavatta e Walter Salles como produtor associado. O filme retrata a união da população da Terra Indígena Sawré Muybu e ribeirinhos para salvar a floresta de máfias de roubo de terra de desmatamento ilegal entre os municípios de Itaituba e Trairão, no Pará.

Já às 19h, acontece o debate “Conservação: O Ataque ao Meio Ambiente e aos Povos Tradicionais”, com a presença de Adriana Ramos (ISA), mediação de Claudio Angelo e outros nomes a confirmar.

Sábado, 06/06, a partir das 17h:
O filme britânico “A Grande Muralha Verde” fica aberto por 24h. Com direção de Jared P. Scott e produção executiva de Fernando Meirelles, o filme conta a história de Inna Modja, cantora e ativista do Mali, em uma jornada épica pela Grande Muralha Verde da África – uma iniciativa para criar um “muro” de oito mil quilômetro de árvores para restaurar a terra ao longo do continente e fornecer um futuro para milhões de pessoas.

Às 19h, acontece o debate “Mudanças Climáticas: desertificação, conflitos, migrações e outros impactos imediatos”, com Fernando Meirelles, o cientista e professor da USP Paulo Artaxo e mediação de Daniela Chiaretti (a confirmar).

Domingo, 07/06:
É a vez do filme “O Golpe Corporativo”, de Fred Peabody (vencedor do Emmy), uma co-produção entre Canadá e Estados Unidos. O documentário relata a história por trás do “golpe corporativo”, controlado por lobistas e pelo corporativismo e que teria originado diversos problemas atuais da democracia. A obra explica como o presidente Donald Trump é o resultado de políticas globalistas neoliberais fracassadas e como corporações e bilionários conseguiram assumir o controle de processos políticos no país.

Às 19h, Ladislau Dowbor, professor titular de economia da PUC-SP e outros convidados (a confirmar) se juntam para o debate “System Error: como o atual sistema econômico leva à destruição ambiental, ao fim do trabalho digno e ao abalo da própria democracia”. A mediação é de Silvio Caccia Bava.

Segunda-feira, 08/06:
No último dia, o tema abordado é saúde, com a exibição do filme “Ebola: Sobreviventes”, de Arthur Pratt. O documentário norte-americano conta, através das lentes de cineastas africanos, o retrato dos heróis de Serra Leoa ao enfrentarem o Ebola, considerado uma das mais agudas emergências de saúde pública dos tempos modernos. Às 19h, ocorre o debate “Como Comunicar em Tempos de Crise Sanitária e Fake News?”, com o médico sanitarista Douglas Rodrigues, Átila Iamarino (a confirmar) e mediação de Mariluce Moura.

Conheça e faça parte do Clube Modefica!
O Modefica é uma mídia independente que pensa moda, arte, alimentação e política para resiliência social e ecológica. Para manter nosso conteúdo aberto e acessível para todas as pessoas, nós precisamos da sua colaboração.
Gostou desse texto? Clique aqui e contribua com o Clube Modefica e ajude nosso conteúdo ir mais longe para amplificar a transformação positiva.
Gostou dessa matéria? Compartilhe.
Tags